img-feed img-feed-email

CINEMATÓGRAFO VIVO: "À Procura Da Felicidade" ou "A Pequena Miss Sunshine". Afinal, você é um perdedor ou um vencedor?







Por Bob D



Eiiitááá! Alô você que acabou de terminar o colegial e quando te perguntam o que é que você quer fazer você diz: What?! Alô você que tá meio que na dúvida e na dúvida se pergunta: Eu tô na dúvida?! Você está no Bob Quest! Hoje discutiremos um conceito que está meio que enraizado na cultura americana, na nossa cultura. É o que os americanos chamam de “loser” (perdedor numa tradução literal).
O tema deste post surgiu após assistir seguidamente os filmes “À procura da felicidade” e “A pequena Miss Sunshine”, ambos transmitidos pela rede globo há semanas atrás. O primeiro é um claro, ode ao sonho americano, o chamado american dream. O sonho americano é um conceito, um modo de vida que permeia com muita força a sociedade estadunidense. Ele se refere a chamada busca pela felicidade, onde esta é firmada na comodidade financeira, econômica, familiar. Basicamente é trabalhar, acumular riquezas, formar uma família. Você pode ver, sentir isso intrínseco na maioria dos filmes americanos. Todos morando em bairros de classe média numa casa sem murro, com um pequeno jardim, um cerca branca, um automóvel na garagem. Vivendo uma vida quase que padronizada.
Em “A procura da felicidade”, o personagem de Will Smith é um cara que luta pra não se tornar um “perdedor”. Essa idéia é transmitida durante todo o filme.
O filme é baseado na história real de um hoje mega empresário, que supera todas as adversidades pra viver, conquistar o seu “american dream”.
A idéia básica do roteiro (e isso é repetido durante todo o filme) é que você deve lutar pra ser “alguém”. Pra não tornar-se alguém mal-sucedido, alguém dependente, ou seja “um perdedor”. Ele mostra que a felicidade está em alcançar aquilo que você se propõe a alcançar, no entanto o que fica marcado no filme é que faz-se vitalmente necessário uma prosperidade financeira. Nisso o protagonista acaba definindo felicidade como riqueza. Outro conceito muito martelado é o de que “se você trabalhar muito você vai alcançar tudo que você quer ”. No Brasil essa idéia também pode ser vista pressuposto na idéia composta no uso comum da frase bíblica: “Tudo posso naquele que me fortalece”.
Isso é uma grande inverdade. A felicidade independe de uma sólida estrutura financeira, econômica.
É nisso que se difere “A pequena Miss Sunshine”. O filme conta as aventuras de um grupo, uma família de perdedores. Um suicida (o tio), um jovem depressivo (o filho), um velho, usuário de drogas ilegais que vive com a família (o avô), um empresário mal-sucedido e sua esposa insegura, sem-personalidade e finalmente uma garotinha obesa (filha) que tenta ganhar um concurso de beleza mirim.
A idéia central deste filme é exatamente o oposto do primeiro. Nele a busca não parte em conseguir romper barreiras pra alcançar um modo de vida, uma “felicidade padronizada”.
Até o fim do filme todos finalmente vêem que a felicidade independe de estar preso a uma igualdade, estrutura, um padrão de vida particular e financeira que se reflita na da sociedade geral.
Podemos dizer então que se em “A procura da felicidade” a base temática, filosófica é “não seja um perdedor”, em “A pequena Miss Sunshine” ela é : A felicidade esta dentro de você.Você pode ser feliz com o que já tem ou com o que não tem.E isso independe de clichês conceituais.
Pra que, porque trabalhamos, estudamos, gastamos horas e horas da nossa curta vida na terra?Acredito que se você parasse um momento pra pensar, você iria perceber que somos forçados todos os dias a fazer escolhas , coisas que fazemos e nem sabemos porque fazemos.
Sim, é verdade que a vida não dá segundas chances, não podemos contar com esse luxo. Realmente, se você não estudar muito, não trabalhar muito e não ter outra forma de conseguir uma estabilidade financeira, a vida vai ser muito mais difícil nesse sentido pra você, no entanto de forma alguma essa estabilidade é garantia da chamada felicidade e é uma grande inverdade a idéia de que não alcançando essa estabilidade você se torna um “loser”, um perdedor, um ser inferior.
Se seus pais te dizem: ”Seja um advogado” e você prefere ser um artista, então saiba que a segunda opção provavelmente vai levar-lhe a encontrar mais dificuldades de sobrevivência, pela forma como esta profissão é tratada ou por questões mercadológicas, no entanto você pode alcançar o sucesso, o verdadeiro sucesso (não o financeiro, mas o pessoal) nessa escolha. Não é pra isso que lutamos todos os dias?Para sermos felizes?Então faça o que te faz feliz independente do que te dizem que lhe fará feliz.





Wellcome... Well num come ninguém não!!!

Bem vindo ao seu espaço de discussão sobre Cultura Pop, o BobQuest! O BobQuest é um blog diferenciado. Somente nele voçê pode ser voz ativa e voz ouvida. Nele discutimos desde as principais mazelas da Cultura Pop (nossa especialidade) até assuntos do dia a dia, o que popularmente é definido como "papo de buteco". Divirta-se e fique livre para xingar, comentar e usar da sua liberdade democrática, pois aqui é um dos poucos lugares onde esta será amplamente respeitada.
A Direção

Quem somos noizes?!!!

Somos apenas "caras comuns" que querem ser voz ativa e voz ouvida. A internet é a única ferramenta que dispomos pra dizer o que queremos, quando queremos. Ela é o último veículo de comunicação cem por cento democrático. É o único meio de explanação de pensamentos livres de repressão por parte dos poderes, por isso nós aqui a utilizaremos da forma mais livre e sucinta para adentrar e discutir desde as tendências do mundo pop a quaisquer outros assuntos, independente de influências externas ou internas. Aqui você terá liberdade de falar o que bem quiser... enquanto for possível.

Pra entender o que eu tô dizendo

Siga-nos no Twitter

    follow me on Twitter
    Ocorreu um erro neste gadget

    Nossa Trupe

     
    ▲ TOPO ▲